Infectologista oferece dicas para preservar a saúde mental após período de Carnaval em meio à pandemia

Infectologista oferece dicas para preservar a saúde mental após período de Carnaval em meio à pandemia

A infectologista da OnCare Saúde, Dra. Letícia Fiorio Baptista, ofereceu algumas dicas para as pessoas que querem preservar a saúde mental, mas têm medo de retomar a rotina no período pós-Carnaval, devido à pandemia e ao risco de um novo pico de infecções por Covid-19.

“A pandemia não acabou. Nós sabemos que o vírus está circulando e a média móvel de casos ainda está elevada. Ainda assim algumas pessoas tiveram exposição ao vírus e outras estão convivendo com o medo de se contaminar no ambiente de trabalho ou mesmo em casa”, explicou.

A especialista destacou a importância da vacina e do uso da máscara para se proteger contra a Covid-19, medidas que têm muita efetividade para evitar a transmissão ou o agravamento da doença.

“A vacinação desempenha um papel significativo na redução de casos graves. Por isso mantenha sua vacinação contra a Covid-19 em dia com o esquema vacinal completo e as doses de reforço, isso é muito importante. Usem máscara, pois antes da vacinação, foi o que nos permitiu chegar até aqui, ou seja, é efetiva na proteção contra a Covid-19 e outras doenças respiratórias”, afirmou a médica.

A Dra. Letícia Fiorio Baptista destacou o uso de máscaras adequadas, disponíveis no mercado, para aumentar a proteção neste período.

“Pelo menos por enquanto, devemos priorizar o uso de máscaras cirúrgicas e quem tiver acesso, dar preferência à PPF2 ou a N95, pois têm uma maior capacidade de filtrar partículas. O uso de máscaras de tecido devem ser restritos à situações sem grande exposição ao vírus. As máscaras devem ser utilizadas no trabalho e em casa, principalmente se outras pessoas que convivem no mesmo ambiente, estiveram expostas em ambientes com aglomeração nos últimos dias. A combinação de medidas preventivas como o uso da máscara e vacinas são medidas que ainda ajudarão a salvar muitas vidas”, concluiu a infectologista.

Sandra Cunha (MTB 26095)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.